Páginas

sexta-feira, 2 de março de 2012

Ela vem. Sempre vem.

Ela vem. Incomoda. Entristece. Sorri. Consome. Enlouquece.
Recorda-te o não poder olhar nos olhos. O não abraçar. O não sentir.
Consome-te no fim da noite, no começo do dia. Faz-te rolar pela cama.
Inventa os teus sonhos. E os frustra.
Ela presencia os teus planos.
E tenta acelerá-los.
Não te esquece. Não te abandona. Persegue-te.
Torna-se rotina. Sentimento sentido a cada dia.
Intensificado em uns, e quase nada em outros poucos.
Ela mostra que aquilo existe. Que você sente. Que você ama.
Ah, a saudade. Ela sempre vem. Ela sempre vai.

5 comentários:

" Gesiane Souza " disse...

Aíii que lindaa'
Ameii a postagem '

Maurício Maia disse...

Que bom, (:

INFORMAÇÕES DE UTILIDADE PÚBLICA disse...

Sou a sua mais nova fã, Maurício! Parabéns pelos seus textos. São simplesmente maravilhosos!!! Identifico-me muito com eles. Admiro muito pessoas que, como você, conseguem transformar sentimentos em palavras de uma forma tão real e verdadeira.

Maurício Maia disse...

Obrigado querida, volte sempre por aqui. (:

ariane borges disse...

nossa maravilhoso mesmo Romântico de uma eterna saudades 👏👏👏